7 de julho de 2012

Cassiane e Jairinho São Destaque No VG Confira:


Produzido Por: ?

Tantas migrações referente a diversos Produtores musicais, só causam inúmeras dúvidas e especulações reunidas á falta de respostas.

Passamos por um tempo, onde a música gospel possuía poucos representantes que estivessem em uma base popular a nível nacional. Como por exemplo, cantoras como: Elaine de Jesus, Shirley Carvalhaes, Cassiane, Lauriete e outras , que até hoje se mantém em  preferência pública, e representando muito bem qualidade auditiva e visual. 
Sempre foi muito comum encontrarmos em seus simples e belos projetos gráficos, duas palavras que antecipavam um nome próprio (Produzido Por). Essas palavras juntas ao nome de um certo produtor, significavam um marco na carreira!

Produzido Por Jairinho Manhães, talvez não fosse apenas sinônimo de honra, mas também a convicção de que o resultado seria excelente. Afinal, a influência da produção musical vai muito além da comunicação visual do CD.
Durante a década de 2000 a cantora Elaine de Jesus que teve 11 musicas do seu CD Pérola produzido por Jairinho Manhães, obteve a marca de 600 mil cópias vendidas. Lauriete,  também ainda no mesmo tempo obteve 500 mil cópias vendidas do CD O segredo é louvar, e sua esposa Cassiane com mais de 1 Milhão de cópias vendidas no CD, Com muito Louvor.
Após tantos sucessos em vendas, houve dois marcos meios que difíceis de entender. Primeiro, a decadência de vendas que vieram com o passar dos anos, e segundo, a migração de algumas cantoras a produzirem com outros Produtores musicais.
A migração resultou no surgimento de outros produtores, e esses outros dominaram o cenário que ao passar do tempo sofreria também uma nova preferência.

Em 2006 a cantora Elaine de Jesus apresentou ao público o produtor Rogério Vieira, que até então era conhecido apenas como tecladista da banda do Jairinho Manhaes. O produtor inovou o estilo pentecostal e assim nasceu o CD Sala do Trono, que de início causou um certo "Choque" nos pentecostais. Mesmo com um CD não tão bem aceito pelo público, o produtor cresceu e assumiu a produção de vários CDs e como é bastante compentente nos seus trabalhos, durante muito tempo foi o produtor favorito de grande parte dos cantores evangélicos, como por exemplo Eyshila, Aline Barros, Léa Mendonça, Wilian Nascimento, Arielly Bonatti e Suelen de Jesus.
Depois de algum tempo, surge um nome que na verdade começou muito antes do sucesso Jairiniano. O favorito da vez, sempre produziu os CD's da cantora Shirley Carvalhaes, que em meio aos sucessos de 2000 a 2005 elevou o nome Melk Carvalhêdo em uma produção que resultou de inicio 600 mil cópias vendidas. Lembrando que, Melk Carvalhêdo já produzia muito antes de Jairinho, e que ele foi responsável por revelar o tecladista Ronny Barbosa, e o Backvocal Paulo Cesar Baruk que adiante se tornaram Produtores musicais.
Com isso, cada vez mais o nome do produtor era visto em vários Cds gospel, como os Cds da cantora Mara Lima,  Eliane Silva, Suellen Lima e a dupla Marcelo Dias e Fabiana.
Mas foi em 2008, que o produtor voltou ao destaque do seu ministério. O single Sabor de Mel fez com que o CD Apocalipse da cantora Damares,invadisse nas igrejas e com isso tivesse uma ótima repercussão, gerando lucro para a gravadora e reconhecimento quanto a produção musical. De lá pra cá o produtor Melk não parou mais e começou a assinar diversas produções de CD, entre elas a própria Damares com seu CD Diamante e a até então  anônima  Amanda Ferrari que estourou com o CD Eu vejo Deus.


Como se fosse novidade, as mudanças de produtores musicais passaram novamente a acontecer. Com isso surgiram algumas dúvidas: " O que está acontecendo? Porque ninguém grava mais com ele? " . Essas dúvidas passaram a ter maior proporção, desde 2010, onde produtores como Ronny Barbosa, Paulo César Baruk e Wesley Ross, ganharam mais popularidade, destaque e preferência.  

Com toda essa mudança, podemos ter certeza de que o mercado sofre alterações constantemente, e a música gospel como qualquer outra também participa dessas mudanças. 
Ninguém é eterno, novas tendências vão surgindo, os estilos são aprimorados , mesmo que as vezes não supere as expectativas. 
Alguns justificam a mudança de produção pelo "Tempo de Deus", outras procuram uma produção mais barata, outros acabam se desentendendo com o seu produtor, novos produtores surgem, produtores antigos desaparecem, enfim, é como se fosse uma roda gigante. O que nós como evangélicos não podemos esquecer é que apesar de cristãos, como consumidores devemos adquirir um produto de qualidade. Havendo qualidade na produção e unção de Deus, que é essencial para a nossa vida espiritual, amém! O Cd terá validade e o cantor conseguirá transmitir a mensagem que quer transmitir.
Muitas vezes o CD é bom, tem uma boa produção musical, o repertório está bem escolhido, tem unção de Deus, porém antes de chegar ao mercado, já é criticado por que o produtor que a cantora escolheu, não era o que o público desejava.
Existem muitos produtores novos, que tem se mostrado profissionais excelentes e muitos produtores antigos que já não fazem mais produções brilhantes como antigamente. Isso é muito relativo. As produções vão continuar mudando, assim como a música também mudará e todos temos que estar preparados para isso.


Por Júnior Costa e Daniel Nadje.
Fonte: Vitrine Gospel

2 comentários:

Ads Inside Post